CTI NET

Fone: (75) 3593-2213 Cel: (75) 99993-9721 E-mail: ctinet2@gmail.com

Fotos CTI NET

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Apple confirma morte de Steve Jobs


A Apple publicou, no seu site oficial, a morte de Steve Jobs, que tinha 56 anos

A Apple publicou nesta quarta-feira, no seu site oficial, a morte de Steve Jobs, que tinha 56 anos e teve identificada uma forma rara de câncer de pâncreas em 2004. A empresa, da qual Jobs foi fundador, presidente e diretor executivo, lamentou a perda de um "gênio visionário e criativo", um "ser humano maravilhoso".
"Aqueles entre nós que foram afortunados o suficiente para conhecer e trabalhar com Steve perderam um querido amigo e um mentor inspirador. Steve deixa uma companhia que apenas ele poderia ter construído,e seu espírito será para sempre a fundação da Apple", discorre a nota.
A mesa diretora da empresa também se manifestou. "Estamos profundamente entristecidos de anunciar que Steve Jobs faleceu hoje. O brilho, a paixão e a energia de Steve foram a fonte de incontáveis inovações que enriqueceram e aprimoraram todas as nossas vidas. O mundo é imensuravelmente melhor por causa de Steve."
O comunicado dos diretores lembrou, ainda, da família de Jobs. "Seu maior amor era por sua mulher, Laurene, e sua família. Nossos corações se direcionam a eles e a todos que foram tocados por seus dons extraordinários."
No dia 24 de agosto passado, abatido pela doença, Jobs anunciou sua demissão do cargo de diretor-geral da Apple, entregue ao número dois do grupo de informática, Tim Cook. O sucessor de Jobs enviou um e-mail para todos os funcionários da Apple em virtude da morte do gênio da informática.
Cook anunciou uma solenidade para os empregados celebrarem a "vida extraordinária de Seteve" e disponibilizou um endereço eletrônico para o qual os colaboradores da empresa podem enviar pensamentos, memórias e condolências. "Palavras não podem expressar adequadamente nossa tristeza diante da morte de Steve e nossa gratidão pela oportunidade de trabalhar com ele. Honraremos sua memória dedicando-nos a continuar o trabalho que ele amava tanto", escreveu Cook.
Steve Jobs morre aos 56 anos
O cofundador e ex-presidente do conselho de administração da Apple morreu nesta quarta-feira aos 56 anos, vítima de um câncer no pâncreas que vinha tratando desde 2003. Perfeccionista, criativo, inovador e ousado, ele ajudou a tornar os computadores mais amigáveis e revolucionou a animação, a música digital e o telefone celular. Jobs marcou o mundo da tecnologia ao apresentar produtos como o Macintosh, o iPod, o iPhone e o iPad. Afastado da empresa desde 17 de janeiro para cuidar da saúde e sem prazo para voltar, o executivo renunciou ao cargo em 24 de agosto. "Sempre disse que, se chegasse o dia que eu não pudesse mais cumprir minhas funções e expectativas como CEO da Apple, seria o primeiro a informar. Infelizmente, esse dia chegou", dizia a nota à época.
A saúde de Jobs virou notícia em 2004, quando ele anunciou que passara por uma cirurgia para remover um tipo raro de câncer pancreático, diagnosticado em 2003, e que a operação fora bem-sucedida. Depois, em 2009, Jobs fez um transplante de fígado e ficou afastado da companhia que fundou ao lado do engenheiro Steve Wozniak por vários meses. Mesmo com as licenças, Jobs continuou ativo na tomada de decisões da empresa, chegando se reunir a portas fechadas com o presidente americano, Barack Obama, em fevereiro, e lançar o iPad 2, em março, surpreendendo ao subir ao palco para apresentar o produto.
Detalhes do estado de saúde de Jobs sempre foram um mistério. Uma fotografia que mostrava o executivo muito magro e com aparência debilitada (sobre a qual recaíram suspeitas de manipulação) foi publicada pelo site americano de celebridades TMZ dois dias após ele ter deixado o cargo de presidente-executivo da Apple. Em fevereiro, Jobs foi fotografado pelo jornal americano The National Enquirer na mesma clínica onde o ator Patrick Swayze, morto em setembro de 2009, recebeu tratamento para câncer de pâncreas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário